Guedes estuda reduzir para R$ 200 valor do auxílio emergencial

Ministro defende que benefício tenha queda suave após pagamento da terceira parcela

PUBLICIDADE

Com toda essa crise e preocupação por causa da pandemia do novo coronavírus. As pessoas dependem de meios de ajuda do governo para sobreviverem até que toda a situação esteja normalizada e que as pessoas possam voltar as suas atividades normais do dia a dia, como trabalhar e conseguirem sustentar suas, própria famílias.

 

Guedes ministro da Economia brasileira, estuda uma redução do valor do benefício para R$ 200, depois que for concluído o pagamento da terceira parte do auxílio. A proposta ainda não aprovada é um dos métodos de realizar boas maneiras do programa seja finalizado de jeito gradual, como explica o ministro Paulo Guedes.
Esse valor de R$ 200 foi apresentado no momento de uma reunião com vários empresários na última terça-feira, como informou a mídia. O ministro afirmou, na mesma reunião, que é necessário ” diminuir o baque” do valor do benefício, porém, não falou nada em prorrogar o auxílio nos próximos meses, por falta de métodos fiscal.
No primeiro momento em que o projeto foi cogitado, o grupo econômico estimava que o programa social — feito para diminuir os danos da crise da pandemia de covid-19, se fosse num valor de 200 reais.

Essa quantia foi revista por ser igual ao projeto pago para as famílias do Bolsa Família. No governo, o programa foi de início estendido para R$ 500 e, logo após, o presidente Jair Bolsonaro aumentou esses números para o valor de R$ 600 de auxílio.