Guerra no Rio: Operação Jacarezinho deixa 25 mortos, provoca intenso tiroteio e civis são feridos

A polícia diz que 24 mortos são suspeitos, mas não deu detalhes sobre quem eles são e o que faziam ao serem baleados. A 25ª vítima é o policial civil André Frias, atingido na cabeça.

PUBLICIDADE

A operação da polícia civil contra o tráfico de drogas em Jacarezinho na zona norte Rio de Janeiro deixou 205 pessoas mortas entre esses um policial civil.

O tiroteio teve início na manhã da última quinta-feira (6) de acordo com o (GENE), UF e a plataforma fogo cruzado essa foi a operação mais letal realizada pela Polícia Civil em toda a história do Rio de Janeiro.

PUBLICIDADE

A Corporação afirmou que foram 24 criminosos mortos e o policial civil André Farias que levou um tiro na cabeça, ele foi socorrido mas não resistiu.

Seis pessoas foram presas e diversas armas e até um míssil foi apreendido pela Polícia, nas redes sociais os moradores relataram sobre o intenso tiroteio na região, casas foram invadidas e celulares foram confiscados.

PUBLICIDADE

A polícia civil negou que fez qualquer execução, durante a operação os criminosos estavam revidando e por isso foram alvejados, a única pessoa que foi executada foi o policial diz o delegado Rodrigo.

Segundo informações alguns passageiros do metrô foram baleados no momento que passavam pela região da favela, um morador foi atingido no pé dentro de casa, diversos vídeos foram feitos pela população onde é possível ver tiros, bombas e explosões.

PUBLICIDADE

A favela parecia uma guerra, moradores ficaram ilhados não puderam sair de casa, os moradores ficaram extremamente assustados, disseram que jamais viram uma coisa como essa, sentiram medo e pavor do que poderia acontecer.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.