Homem que se dizia pastor acusado de abuso sexual contra menina de 11 anos é morto em cadeia

Um homem acusado de estupro foi encontrado morto na manhã deste sábado (30/10) no Presídio de Segurança Máxima de Campina Grande, na Paraíba. Pedro Ariano da Silva, 37 anos

PUBLICIDADE

Na manhã do último sábado 30, um homem acusado de estuprar uma menina foi encontrado morto no presídio de segurança máxima de Campina Grande.

Pedro Mariano de 37 anos estava com sinais por todo o corpo de espancamento, estava dentro da cela caído onde ele permanecia preso desde o mês de setembro, ele foi preso em flagrante acusado de abusar de uma menina de 11 anos na cidade de Lagoas Seca.

PUBLICIDADE

Ele se apresentava com pastor evangélico segundo investigação da polícia ele havia cometido outros abusos e tentativa de estupro em Pedro Velho Rio Grande do Norte cidade onde ele nasceu.

A polícia afirmou que o acusado de ter matado Pedro dividia a cela com ele tudo indica que ele teria impedido essas investidas.

PUBLICIDADE

Nas redes sociais muitas pessoas se posicionaram sobre a morte do falso pastor na penitenciária, disseram que esse tipo de atitude dos criminosos não assusta ninguém, não incomoda mas o que se deve pensar é a respeito das vítimas das pessoas das famílias que ficam à mercê desses estupradores.

Essas pessoas passam por diversos traumas psicológicos a vida inteira Principalmente uma menina como essa em Lagoa Seca que sofreu abuso por parte desse homem.

PUBLICIDADE

Provavelmente levará as marcas por toda vida, não se deve preocupar com criminosos assim não fará nenhuma falta, mas todos devem estar preocupado com crianças vítimas de abusadores, sejam vizinhos sejam parentes ou pessoas maníacas que moram próximas que muitas vezes fingem de religiosas para ganhar confiança.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.