Homem tira a vida da esposa e esconde corpo em porta-malas

Polícia diz que a mulher foi morta a tiros, o suspeito se entregou na manhã dessa sexta

PUBLICIDADE

A polícia militar recebeu, na manhã dessa sexta feira (21), uma confissão de um possível assassinato, que teria ocorrido na cidade de São Gonçalo, município localizado no estado do Rio de Janeiro. O suposto criminoso teria confessado o assassinato de sua esposa, que teria sido morta a tiros.

Aproximadamente às 9 horas da manhã, uma viatura policial foi abordada pelo suspeito. O veículo estaria localizado na BR-101. Ele teria dito, ainda, que o cadáver da esposa estava escondido no porta malas de seu carro, um Ford Focus, com o emplacamento adulterado.

PUBLICIDADE

A polícia confirmou que o corpo realmente estava no porta malas do carro, que estava com os vidros dianteiros quebrados, o que poderia significar que tenha havido um possível combate entre o homem e sua esposa antes do assassinato.

A identificação do assassino não foi liberada pelos policiais do 12° Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Niterói, que seriam os responsáveis pelo caso. Ele foi encaminhado para a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI).

PUBLICIDADE

A delegacia teria encaminhado agentes para a realização da perícia, no local onde o veículo do assassino foi encontrado.O autor do crime, que, de acordo com a polícia militar, reside no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, teria sido pressionado a confessar o crime, por seus vizinhos, e outros moradores da comunidade. Ainda de acordo com a polícia, ele já tinha uma passagem criminal, por roubo.

A placa do veículo no qual o corpo da mulher foi encontrado, apesar de ter sido identificado como um Ford Focus, possuía emplacamento de um Jeep Renegade, que teria sido roubado ainda nesta quinta-feira.

PUBLICIDADE

O assassino disse à polícia, que os disparos realizados contra a vítima foram um acidente, que teria ocorrido enquanto ele segurava uma arma. A identidade da vítima também não foi informada pela Polícia Militar.

Ainda segundo a polícia, o corpo da vítima estaria enrolado em um pano quando foi encontrado, o que poderia ter sido uma intenção de cobrir as marcas dos disparos.

Mais informações serão, posteriormente, divulgadas pela delegacia que investiga o caso. Não foi ouvida nenhuma testemunha que possa ter presenciado o momento do assassinato da mulher.

PUBLICIDADE

Escrito por Pedro Henrique

Amo escrever sobre todo o tipo de assunto, notícias e atualidades são minha paixão. Contato: [email protected]