Idosa de 70 anos é encontrada morta com sinais de espancamento pelo corpo: “Filho é o principal suspeito; agressivo, perverso, obrigava mãe a comer o próprio vômito”

Uma idosa de 70 anos foi encontrada morta, com sinais de espancamento, na tartde desta terça-feira (30) em Praia Grande, no litoral de São Paulo. O principal suspeito é o filho da idosa, um homem de 49 anos que residia com a esposa e a mãe num apartamento no bairro Boqueirão.

PUBLICIDADE

Uma idosa de 70 anos de idade foi encontrada morta na última terça-feira (30) em Praia Grande litoral de São Paulo, Segundo informações o corpo havia sinal de espancamento, o principal suspeito é o filho um homem de 49 anos que morava com a idosa no bairro Boqueirão.

De acordo com a polícia o homem foi preso em flagrante por feminicídio, vizinhos e familiares relataram que o homem discutia sempre com a mãe e agredia, ele já havia sido denunciado outras vezes na polícia por agressão.

PUBLICIDADE

Mas na delegacia o homem nega ter agredido a mãe, ele disse que tinha saído para ir a uma assistente social estava acompanhado com a esposa quando chegou em casa a mãe estava caída no chão sem vida.

De acordo com vizinhos um dia anterior o homem havia sido denunciado por maltratar a mãe, a polícia compareceu na residência no Boqueirão, o filho diz que os ferimentos no corpo da mãe era de um acidente que ela teve.

PUBLICIDADE

No dia seguinte a polícia foi informada que o corpo de uma idosa havia sido encontrado dentro da residência, os policiais chegaram ao local foram informados pelo Resgate que a idosa já estava sem vida e tudo indicava que foi decorrente a um espancamento.

De acordo com os familiares a idosa tinha muito sinais de maus-tratos, havia machucados na cabeça queimaduras, os vizinhos disseram que a vida da idosa era insalubre, muitas vezes durante o dia e à noite ouviam gritos do filho com a idosa.

PUBLICIDADE

O homem disse que os barulhos ouvidos dentro da casa pelos vizinhos era ele dando murro na parede para amedrontar a mãe para que tomasse banho.

Mas vizinhos garantem que ele batia na mãe e muitas vezes a obrigou a comer o próprio vômito e tudo piorou a partir do momento que ele perdeu o emprego, exames preliminares mostram que as marcas no corpo da idosa são hematomas indicando maus-tratos, a polícia segue investigando o caso.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.