Infância roubada: Pastor evangélico é acusado de abusar de crianças de igreja por 16 anos; “usava da religião para satisfazer seus desejos lascivos”

Sua falsa imagem de religioso serviu, por bastante tempo, como um escudo para impedir o surgimento e o avanço de rumores de fatos que o apontassem como estuprador e abusador.

PUBLICIDADE

Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal um pastor de 50 anos que cuida de uma igreja evangélica em Santa Maria cometeu abusos contra criança e adolescentes ao longo de 16 anos.

As vítimas cresceram acostumadas a frequentar acompanhados da família a igreja, mas escondido por detrás da religião o abusador deixou marcas profundas no corpo e na alma de pelo menos seis vítimas, crianças e adolescentes entre 10 e 17 anos.

PUBLICIDADE

A Delegacia de proteção à Criança e Adolescente do Distrito Federal investigou o pastor durante um ano.

Eles receberam diversas denúncias anônimas e o mandado de prisão foi expedido pelo Ministério Público, com o mandado de prisão a polícia foi até a residência do pastor que fica próximo ao balão do aeroporto no Lago Sul.

PUBLICIDADE

As investigações identificaram que o criminoso aproveitava da influência religiosa que tinha, ele ganhava a confiança dos pais e dos adolescentes, ele sempre agia no momento certo quando estava sozinho com as vítimas.

Com o passar do tempo ele ganhava a confiança de todos da família, era uma pessoa acima de qualquer suspeita, todos da comunidade confiavam no pastor devido a sua posição religiosa.

PUBLICIDADE

Essa posição serviu como escudo para que pudesse praticar os seus crimes, de acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público do Distrito Federal, o pastor responderá por crime de abuso de vulnerável, violência sexual, assédio e atentado violento ao pudor.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.