Jovem diagnosticada com Síndrome de Haff morre após passar duas semanas internada

O estado de saúde de Pryscyla Andrade era considerado grave

PUBLICIDADE

A médica veterinária Pryscila Andrade, de 31 anos de idade, estava internada há duas semanas no Real Hospital Português quando faleceu, supostamente, devido à Síndrome de Haff, doença conhecida por aí como “urina preta”.

De acordo com informações veiculadas na web, Pryscila estava internada desde 20 de fevereiro, ocasião em que apresentou as primeiras complicações decorrentes da doença após a ingestão de peixe arabaiana. Se mostra válido apontar que a irmã da médica veterinária também chegou a ingerir o alimento, mas teve sintomas mais leves e acabou recebendo alta.

PUBLICIDADE

Durante uma entrevista concedida à TV Jornal, a mãe de Pryscila, Betânia Andrade, falou a respeito da morte de sua filha e confirmou os fatos destacados. Ainda durante essa ocasião, Betânia destacou que o culpado pela morte da médica veterinária foi o peixe. O estado de saúde da mulher sempre foi considerado grave de acordo com o indicado pelos seus familiares.

O caso em questão aconteceu na cidade de Recife, Pernambuco. As duas irmãs precisaram ser hospitalizadas após a ingestão do peixe citado, conhecido pelo apelido de “olho de boi” na região. Além das duas irmãs, duas funcionárias que também comeram o peixe chegaram a ser hospitalizadas com sintomas leves.

PUBLICIDADE

A doença que vitimou Pryscila é conhecida como “urina preta” e pode provocar lesões musculares, além de afetar consideravelmente os rins. Ela tem como sintomas a dor, a dormência e a urina de coloração preta.

 

Via: gazetamt.com.br

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.