Itália registra 743 mortes nas últimas 24 horas e volta a crescer o aumento das vítimas fatais

O Governo afirma que terá punições para as pessoas que violarem a quarentena e as multas para essas pessoas podem chegar até 3 mil euros.

PUBLICIDADE

Mesmo depois de ficar alguns dias com o índice de morte em baixa, a Itália teve o registro de pelo menos 743 vitimas fatais, isso nas últimas 24 horas, por causa do covid-19.

Chegando á um total de mais de 6 mil mortes, isso conforme declarado pelo chefe da agencia de proteção civil. De acordo com os dados divulgados na segunda feira, dia 23 de março.

PUBLICIDADE

Foram um total de 602 pessoas que faleceram, depois mais 650 mortes constatadas no domingo e 793 no dia anterior, uma porcentagem alta diariamente desde a contaminação que veio a luz em 21 de fevereiro.

Mesmo assim o aumento no número de casos novos, se sustentou menor de 10 por cento, isso por dois dias seguidos pela primeira vez, isso desde que a primeira pessoa que veio á óbito no dia 21 de Fevereiro.

PUBLICIDADE

Já no começo do mês de março, podemos ver que o índice aumentou até 50 por cento todos os dias. Agora nos últimos 3 dias, ocorreu um redução no número de pessoas que obtiveram resultado positivos nos testes realizados.

Assim obtendo uma queda de 22 por cento entre sábado e segunda feira, isso conforme divulgado pela defesa civil, a Itália somou nesta terça feira um número de mais de 69 mil pessoas contaminadas.

PUBLICIDADE

Segundo informado pelo representante na Itália da Organização Mundial da Saúde, Walter Ricciardi afirmou que a queda se centraliza na região norte, isso porque os aumentos foram registrados na região Sul.

Ao que tudo parece, as medidas tomadas estão funcionando, mas nem por isso se pode baixar a guarda, será preciso manter elas, o melhor a se fazer é se isolar cada um em sua casa.

Desde o dia 10 de março, o país inteiro foi confinado obrigatoriamente, quando um decreto feito proibia as pessoas de saírem de suas casas, salvando apenas as exceções para trabalho, saúde ou comprar alimentos.

Nesta última terça feira, houve um aumento nos óbitos, e por isso saiu um novo decreto, no qual deixa as punições mais rigorosas, para as pessoas que não seguirem as regras, ficando em casa.

O novo decreto a partir desse momento gerará multas, que podem variar de 400 (R$ 2,2 mil) e 3 mil (R$ 16,4 mil) euros. As empresas serão obrigadas a ficar com as portas fechadas até pelo menos o dia 3 de abril, podendo chegar até 31 de julho.

Na região norte da Lombardia, local que teve maior índice, ainda está passando por uma situação difícil, obtendo um total de 4.178 mortes e 30.703 casos.

Na Itália, se centraliza o maior número de pessoas no norte do mundo, obtendo quase o dobro do que a China, País onde foi o começo de tudo.

 

 

 

 

 

 

PUBLICIDADE

Escrito por Margareth Santos

Gosto de dedicar uma parte do meu tempo levando noticias e informações através de matérias relacionadas a tudo, inclusive de saúde, culinária, famosos e do mundo da maternidade.