Justiça condena criador da hashtag contra Caetano a ter que pagar 120 mil de indenização

Flavio Azambuja Martins foi condenado e vai precisar pagar 120 mil ao cantor por ofensas e danos morais, confira

PUBLICIDADE

Recentemente a nona câmara Cível da cidade do Rio de Janeiro determinou que Flavio Azambuja Martins, criador da hashtag #CaetanoPedófilo, deverá pagar uma grande indenização ao cantor. São 120 mil reais de indenização por danos morais.

Nesta última terça-feira, dia 08 de outubro, a corte negou o pedido de unanimidade o recurso. Os desembargadores responsáveis pelo caso julgaram o pedido de condenação e de indenização e concordaram.

PUBLICIDADE

Foi dito que por causa do comportamento inadequado manifestado nas redes sociais com a única intenção de denegrir a imagem do cantor Caetano, constituindo um texto mentiroso sobre sua vida íntima, seria culpado. O texto também diz que a criação e a disseminação da hashtag #CaetanoPedófilo gerou uma repercussão enorme nas redes sociais, gerando muitas ofensas ao cantor.

Se sabe que o próprio Flavio Azambuja Martins confessou ter sido o criador da hashtag, mas mesmo se ele não fosse, seria igualmente culpado por ser o responsável por tornar viral a ofensa. “Fez com que o nome do apelado [Caetano Veloso] fosse relacionado reiteradamente nos assuntos de destaque do momento na rede social em questão”, foi dito no texto.

PUBLICIDADE

Não existiu nenhuma dificuldade para que os desembargadores votassem condenando Flavio. O valor de 120 mil reais foi aceito por unanimidade.

Os desembargadores alegaram que alto valor era devido a gravidade das ofensas. Uma vez que Azambuja é um influenciador e incitou seus milhares de seguidores a acreditarem em uma mentira além de compartilharem a hashtag.

PUBLICIDADE

No ano de 2017 a hashtag #CaetanoPedófilo foi um dos temas mais falados do Twitter e chegou aos treading topics da rede social. Na época Martins incitou seus seguidores por que Caetano Veloso estava se relacionando com a jovem Paula Levigne.

Na época em que Paula começou a se relacionar com Caetano ela ainda era menor de idade. Eles já se casaram e agora possuem dois filhos.

A defesa de Flavio Azambuja Martins foi procurada pela equipe do UOL e não falaram muito. Apenas explicaram que ninguém iria se pronunciar sobre o processo.

Nas redes sociais o tema que estava adormecido voltou a ser extremamente falado. Muitos mencionando a hashtag que viralizou em 2017.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.