Justiça suspende ação que investiga padre Robson por desvio de dinheiro doado por fiéis

A decisão aconteceu durante a sessão da 1ª Câmara Criminal de Goiânia

PUBLICIDADE

Nesta última terça-feira (6) foi determinado pela Justiça que a ação penal que responsável por investigar o caso ligado ao padre Robson pela suspeita de desvio de R$120 milhões que foram doados por fiéis para a Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe) fosse trancada. A associação em questão era responsável pelo Santuário Basílica de Trindade. Agora, a determinação da Justiça, impede que seja feita a tramitação do processo contra o sacerdote.

A decisão em questão, ocorreu durante a sessão remota da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Goiás, em Goiânia. O voto do relator, o desembargador Nicomedes Domingos Borges, foi seguido por unanimidade dos outros quatro magistrados que participavam da sessão.

PUBLICIDADE

Padre Robson estava sendo investigada por organização criminosa, lavagem de dinheiro e apropriação indébita.

Agora, o Ministério Público do Estado de Goiás, declarou que aguarda a notificação a respeito da decisão em questão para que as medidas sejam tomadas.

PUBLICIDADE

Através de uma nota, a Afipe, que foi criada pelo padre e era presidida também pelo mesmo, informou que agora o seu trabalho continuará, com uma auditoria, reforma administrativa e também a implantação de governança e demais ações que estão sendo feitas.

O religioso foi investigado como parte da Operação Vendilhões, que foi determinada pelo MP no último dia 21 de agosto, para que fossem apuradas as denúncias de desvio de doações que foram feitas por fiéis para a associação, e seriam destinadas para a construção do santuário.

PUBLICIDADE

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.