Luto nacional: Sobe para 6 o número corpos encontrados no naufrágio do Amapá

A tragédia foi divulgada a poucos instantes e deixou todos consternados

PUBLICIDADE

A triste notícia a respeito do naufrágio no Sul do Amapá deixou toda a população do Brasil muito triste, a tragédia ocorreu na madrugada deste último sábado, dia 29 de fevereiro. Segundo informações obtidas através do Corpo de Bombeiros, o número de mortos confirmados subiu para 6.

Entre as vítimas foram identificadas cinco mulheres e um homem. A embarcação transportava de 60 a 70 pessoas, dessas 46 já foram regatadas e o restante continuam desaparecidas.

PUBLICIDADE

O navio Anna Karoline 33  naufragou na madrugada de sábado, próximo da Ilha de Aruãs e também a Reserva Extrativista Rio Cajari. O ponto do acidente fica a 130 km da cidade de Macapá, e possui difícil acesso e comunicação precária.

Por esse motivo o resgate só foi comunicado por volta das 5h, e o helicóptero de socorro chegou só as 14h.

PUBLICIDADE

Uma operação de resgate foi montada para buscar sobreviventes do acidente, entretanto foi suspensa as 19h30 do sábado por não terem total visibilidade do ambiente. As atividades de busca retornaram hoje (domingo) às 6h da manhã.

Ao todo foram utilizados 18 mergulhadores do Corpo de Bombeiros do Estado do Amapá e Pará, além de embarcações da Marinha do Brasil.

PUBLICIDADE

De início informantes do Corpo de Bombeiros informaram que haviam 16 pessoas desaparecidas, entretanto, neste domingo o comandante da corporação Cor. Janary Picanço, avisou que não existe um número concreto da quantidade de pessoas, uma vez que o navio não tinha um controle das pessoas.

Entre os corpos encontrados, dois já foram identificados: Sudelma Araújo e Marlene Souza Alvez. Todos os corpos serão transportados à Macapá em um avião da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Segup) do Pará, confirmou o comandante.

Posteriormente Picanço comentou que estão tentando agilizar o máximo possível na remoção dos corpos que foram encontrados para que possam realizar a necropsia, identificar e entregar os corpos o quanto antes a família

PUBLICIDADE

Escrito por Redatora Nh

Escritora desde 2012. Sempre antenada nas redes sociais, por dentro das novidades, estudando e buscando o melhor para transmitir aos nossos leitores.