Mãe brasileira chora ao ter sua filha de 3 anos retirada de seus braços e entregue ao pai na Holanda: “Sou uma mãe que vive de luto por uma filha viva”

A menina foi retirada dos braços da mãe e levada para fora do país.

PUBLICIDADE

Maria Lopes Monteiro de 42 anos está vivendo um drama na sua vida ela é Bacharel em Direito e justiça, mora em Vitória no Espírito Santo e a mãe está sofrendo dolorosamente por ser separada de sua filha a pequena Alice de 3 anos de idade.

A menina foi retirada dos braços da mãe e levada para fora do país, segundo Ana Maria a Polícia Federal e oficiais da Justiça foram até a escola creche onde a criança estudava e levaram diretamente para o aeroporto.

PUBLICIDADE

A polícia tirou a filha da mãe e levou para o pai que mora na Holanda, a mãe relatou que não teve sequer a chance de se despedir e dá o último abraço na filha, essa história na justiça teve início no ano de 2001 quando Ana Maria conheceu o alemão que é o pai de Alice quando veio passar férias no Brasil.

Segundo ela ele voltou para Holanda, mas os dois mantiveram contatos sempre estavam conversando por telefone, eles chegaram a namorar virtualmente por cerca de dois anos em seguida eles se casaram.

PUBLICIDADE

Ela deixou o país e foi morar na Alemanha junto com ele e se mudaram para a Holanda porque o trabalho do ex-marido era nessa cidade, ela disse que o único motivo que a levou mudar do Brasil foi por causa do esposo, jamais pensou em morar em outro país e inclusive relatou que nunca chegou a se adaptar com a Europa e sempre se lembrava do Brasil.

Os dois tinham sonhos de engravidar, mas isso demorava cada dia mais e por isso eles fizeram vários tratamentos para engravidar, não foi fácil mas conseguiram. Foi preciso ficar de repouso para não sofrer um aborto e depois que a menina nasceu ela teve depressão pós-parto.

PUBLICIDADE

A mãe relata que após um ano e meio de casamento o marido pediu o divórcio alegando que estava apaixonado por outra mulher. Ana Maria contou que a partir desse momento a sua vida virou de cabeça para baixo.

Ela decidiu então voltar para o Brasil, ele concordou, mas depois de um tempo voltou atrás disse que ela poderia voltar, mas a filha tinha que permanecer na Holanda e ele fez de tudo para tirar Alice dela.

Ela contou que recebeu várias ameaças e era torturada psicologicamente até ao ponto de ser agredida fisicamente, chamou a polícia, mas a situação só piorou e como não tinha assistência jurídica gratuita o quanto ganhava não podia pagar uma advogada, com o tempo seu ex-marido permitiu com que as duas voltassem ao Brasil.

Ele então entrou com processo na justiça pedindo a guarda da criança, Ana Maria então pediu proteção no Brasil ajuda ao judiciário, mas nada foi feito, mas a juíza decretou a busca e apreensão na creche.

Ela não pode se despedir de sua filha depois de muito tempo ele colocou ela para falar com ela no telefone, estava triste chorando e disse: mamãe vem me buscar, se voltar para Holanda ela será presa e se ficar no Brasil nunca ela verá sua filha.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.