Mãe é presa após arrancar cordão umbilical de recém-nascido e jogar o próprio filho no lixo: “Monstruoso”

A filha mais velha da suspeita, de 21 anos, contou que, após a criança nascer, a genitora arrancou o cordão umbilical com as próprias mãos, matou o recém-nascido e jogou o corpo no lixo.

PUBLICIDADE

A polícia civil prendeu na última segunda-feira (11) uma mãe de 41 anos que matou o filho logo após nascer.

O caso aconteceu na Vila Telebrasília no Distrito Federal, a polícia está investigando o caso, a filha mais velha da mulher tem 21 anos, ela contou para a polícia que ela deu à luz a uma criança e ela mesmo arrancou o cordão umbilical do recém-nascido e jogou o bebê no lixo.

PUBLICIDADE

O Corpo de Bombeiros do Distrito Federal foi acionado pois a mulher passou a ter hemorragia ela foi levada para o Hospital Materno Infantil de Brasília.

Os médicos logo ao saberem do caso chamaram a polícia civil, os policiais realizaram as buscas e encontraram o corpo do bebê, uma perícia foi feita e constatou que a criança nasceu viva mas morreu após ser jogada no lixo.

PUBLICIDADE

A mulher será julgada por infanticídio, foi levada para o Hospital foi transferida para o Hospital Base devido à gravidade do estado de saúde ela passou muito mal teve hemorragia e foi autuada em flagrante, logo após ser liberada do hospital será levada para delegacia.

O delegado e os policiais ficaram horrorizados com a história disseram que estão acostumados com vários tipos de assassinatos pessoas frias que matam com armas de fogo com facas e tesouras, são acostumados a entrarem em ambientes com paredes sujas de sangue.

PUBLICIDADE

Mas esse caso chocou muito por se tratar de um bebê que já havia acabado de nascer, a mulher gerou durante nove meses e o bebê ao nascer simplesmente arrancou o cordão umbilical e jogou a criança no lixo, é algo monstruoso.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.