Mais parcelas do auxílio emergencial podem ser liberadas pelo presidente

Inicialmente seriam três meses de auxílio, mas Bolsonaro cogita aumentar o tempo, só não deu certeza se mantém o valor

PUBLICIDADE

Mais três parcelas do auxílio emergencial podem ser liberadas pelo governo, foi o que afirmou o presidente Jair Bolsonaro no dia dois de junho em coletiva no Palácio da Alvorada.

Ele também afirmou estar esperando que governadores afrouxem as medidas de isolamento para que as pessoas voltem logo ao trabalho.

PUBLICIDADE

As falas do presidente desde que começou a pandemia foram contrárias ao isolamento e defendendo a volta do comércio.

Para ele os informais serão os mais afetados por não conseguirem exercer suas atividades de venda nas praias, ruas, estádios de futebol e os R$600,00 do auxílio é que estão controlando essas pessoas para que se acalmem.

PUBLICIDADE

O presidente anteriormente havia afirmado que os valores das próximas prestações do auxílio poderiam diminuir por que era necessário analisar os gastos que o país estava tendo, mais de R$700 mi com a pandemia.

Estava quase tudo certo sobre mais duas parcelas, só os valores ainda não estavam acertados, pois poderiam ser menores. Ele sabe da importância social do auxílio para evitar problemas maiores para a população.

PUBLICIDADE

A data em que foi feita a sanção do presidente para o auxílio emergencial é de primeiro de abril e ficou resolvido que seria pago o valor de 600 reais pelo período de três meses para amenizar a crise econômica causada pela pandemia de COVID-19, principalmente para pessoas que teriam suas rendas totalmente afetadas.

Na época da sanção ficou decidido que se preciso fosse, o auxílio poderia ser prorrogado enquanto durar o período da pandemia causada pelo novo coronavírus.

As pessoas que têm direito a receber o benefício são desempregados, MEIs, Informais, contribuintes individuais do INSS, que tenham renda média atendendo as exigências do programa do governo.

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.