Médica italiana faz triste desabafo e revela que a parte mais dramática é ver os pacientes morrerem sozinhos: ” Dói mais que a própria morte”

Pacientes morrem sozinhos sem se despedirem de seus entes queridos.

PUBLICIDADE

Infelizmente o país da Itália vem vivendo a pior fase em todos os seus anos, pois atualmente está com mais de 6 mil mortes registradas pelo coronavírus e esse número já ultrapassou há muito os números da China por causa da doença.

Muitas medidas foram tomadas para impedir que o coronavírus se alastrasse por todo o país, a quarentena obrigatória foi a nível nacional e o governo precisou tomar medidas drásticas como o fechamento de bares, restaurantes e proibições de reuniões públicas, mas nem isso foi capaz de manter o coronavírus sobre controle.

A crise dramática que o país vem enfrentando é agravada pela falta de profissionais e dos equipamentos necessários no combate contra doenças e no meio deste cenário de horror muitas pessoas vivem o drama de morrerem sozinhos.

Pacientes idosos estão sendo levados para hospitais e lá permanecem sozinhos sem contato com ninguém e não tem chance de sobrevida e a maioria desses idosos não conseguem se despedir da família antes de morrer.

PUBLICIDADE

Não existe muita informação sobre o que acontece nos hospitais da Itália, mas através de uma entrevista com uma médica ficou-se sabendo um pouco do drama vivido entre as paredes dos hospitais da Itália.