Médico do hospital que realizou aborto em menina de 10 anos relata sofrimento dela e diz que menina quer recuperar sua vida

Criança de 10 anos se deslocou do Espírito Santo à Pernambuco para realizar procedimento

PUBLICIDADE

Olímpio Barbosa de Moraes Filho é o médico responsável por realizar o procedimento para interromper a gravidez da menina.

Ele deu uma entrevista para o Globo News. Ele é o diretor geral do hospital onde foi realizado o aborto da garotinha de 10 anos vítima de estupro que acabou engravidando.

PUBLICIDADE

Ele conta que a menina agora sente um grande alívio após a conclusão do procedimento. A mesma saiu do estado do Espirito Santo para Recife, em Pernambuco, para que o procedimento fosse realizado.

O médico conta que a menina, estava sofrendo ameaças logo após que a gravidez foi confirmada e o procedimento do aborto ter andamento.

PUBLICIDADE

“Ela se sente aliviada. O sofrimento dos últimos dias foi terrível e ela sofreu diversas ameaças. Espero que essa dor daqui para frente seja aliviada”, contou o médico responsável pelo hospital, e reforçou a importância que tem o sigilo para que a garota possa recuperar sua vida.

No telejornal Bom Dia ES, o médico conta que que a menina estava em um quarto com sua avó e uma assistente social. O mesmo também criticou o vazamento do nome da menina e do hospital onde acontecia o aborto, isso é quebra de sigilo.

PUBLICIDADE

Protestos

Após as informações de onde o procedimento vazarem, um grupo de pessoas foram para a frente ao Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros, em Recife para tentarem impedir que o aborto acontecesse.

Além desse vexame, ainda estavam hostilizando o médico e a menina. Essa ação foi muito criticada nas redes sociais, e com razão, uma CRIANÇA de 10 anos estava grávida.

 

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.