Médico do Paraná é denunciado pelo Ministério Público por LESBOFOBIA: “Não sei que espécie é”

O médico Dorival Ricci Junior (foto em destaque), de 49 anos, foi denunciado pelo Ministério Público do Paraná (MPPR) pelos crimes de racismo social e falsidade ideológica após expulsar do hospital em que é administrador uma cuidadora de idosos lésbica.

PUBLICIDADE

O Ministério Público do Paraná denunciou o médico Dorival Ricci Júnior de 49 anos pelo crime de falsidade ideológica e racismo, após expulsar do hospital que administra uma cuidadora de idosos lésbica.

O médico disse em referência a vítima de 36 anos que não sabia que espécie ela era, se era mulher ou homem, Dorival também disse que dentro daquele hospital ela não podia entrar e não sabe como ela entrou na unidade de saúde, mas também não queria saber como ela conseguiu apenas que deveria sair rapidamente.

PUBLICIDADE

A denúncia feita contra o médico foi apresentada na última quinta-feira (11) no Ministério Público, os crimes ocorreram no mês de janeiro de 2020 dentro do hospital Paraíso em uma pequena cidade do Paraná.

O Ministério da Justiça informou que o médico agiu dolosamente estava ciente do que estava falando e foi homofóbico, simplesmente discriminou a cuidadora de idosos por ser lésbica.

PUBLICIDADE

Por ter orientação sexual contra a vítima acabou desejando impedir que ela entrasse no hospital, a mulher havia sido contratada para acompanhar a idosa até o hospital, ela cuidava dela e também a levava para tratamentos.

O médico Dorival Ricci Júnior responsável pelo hospital não permitiu a entrada da cuidadora, na ocasião o médico entrou na enfermaria onde estava a vítima e indagou a enfermeira que estava ao lado dele se estava vendo o caso dela, referindo a homossexualidade.

PUBLICIDADE

A profissional de saúde disse que era tratava como feminina, o médico no mesmo instante disse que isso não pode, está tudo errado isso tudo na frente da vítima.

Logo em seguida Dorival questionou outras enfermeiras que estavam no local se elas não se sentiram constrangidas com a presença de um travesti entrando dentro do banheiro delas, após muitas ofensas e expulsar a vítima do hospital, o médico está sendo acusado de falsidade ideológica e de Lesbofobia.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.