Médico sofre agressões por familiar, depois de alertar sobre os riscos da Covid-19, no Paraná:”Dói, mas sinto que estou do lado das pessoas certas que zelam pela vida”

A vítima disse ao G1, que o agressor estava se preparando para ir a uma festa, quando tudo aconteceu.

PUBLICIDADE

José Eduardo Mainart Panini médico infectologista, foi vítima de agressão por parte de um familiar, que depois de ter chamado a atenção, sobre os riscos do novo coronavírus, no Paraná.

Segundo a vítima, o agressor estava a preparar-se para ir para uma festa.  Ele contou ao G1, que quanto tentaram falar com ele que era errado, no qual ele não deveria ir na balada, e não colocar em risco a saúde de ninguém, ele já partiu para cima dele.

PUBLICIDADE

O ocorrido, foi nesta sexta (26) dia que o estado decretou novas medidas devido ao aumento da pandemia e casos mortais. Panini, disse ainda que quando chegou a casa, depois de ter passado o dia em reunião, onde vendo a situação da pandemia, no qual tinha piorado muito.

Foi então que surgiu esse familiar, que vive com idosos, e falou que ia desrespeitar tudo Foi então nesse momento que ele foi agredido, depois de tentar alertar sobre a situação atual da pandemia, e por uma pessoa que não se torna solidário com o que está a acontecer. Dói, mas sinto que estou ao lado que zela pela vida.

PUBLICIDADE

Nesta segunda-feira (1°), através de uma rede social ele escrever uma publicação sobre o ocorrido. Na mesma postagem , o médico falou que apesar da agressão de mantém disposto a lutar contra o vírus. No qual diz ainda que o desânimo não vem!E que junto com eles tem muita coisa boa, progresso, vacinas e tudo mais para que todos saiam dessa pandemia. E aos trabalhadores de saúde muita força!

Confira a publicacao:

PUBLICIDADE

https://www.instagram.com/p/CL4gRcMnCTF/?utm_source=ig_embed

O médico que tem trinta e um anos, já exerce a medicina há sete anos. No qual ele atua em três unidades de saúde. Ele diz ainda, que já está completando um ano, que está trabalhando exaustivamente contra a pandemia. No qual pelo o que ele fez até agora, foi defender , e que sinceramente ele acha que está do lado das pessoas que desejam que a pandemia acabe, no qual tem cuidado com o próximo.

Ele diz ainda, que foi um ano fazendo tanta coisa, realizando tantos protocolos de equipamento de proteção individual, para reduzir a chance de transmissão, e organização de alas, de enfermarias. Ele diz ainda, que já está tudo organizado, mas a doença já ganhou e ninguém soube lidar, no qual ainda vai perder mais gente. Isso depende agora, exclusivamente das pessoas, e da própria consciência delas, e também pelos seus atos; mais nada, disse Panini.

 

 

 

 

PUBLICIDADE

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!