Menina de 5 anos, abusada pelo padrasto, reclamava de dores antes do crime

De acordo com o depoimento da bisavó, Maria Clara sentia dores ao urinar

PUBLICIDADE

Na última sexta-feira (18), o corpo da pequena Maria Clara, de 5 anos de idade, foi encontrado em um matagal próximo à região onde a menina vivia, Hortolândia, localizada na grande São Paulo. O caso em questão chocou a todos devido aos seus detalhes.

De acordo com informações veiculadas na imprensa, Maria Clara era abusada pelo seu padrasto. Ele, por sua vez, acabou sendo preso depois de confessar a autoria do assassinato da menina. Conforme as informações que se tem atualmente, Cássio, de 27 anos, também chegou a confessar que abusava da enteada.

PUBLICIDADE

Tais informações foram publicadas pelo G1 e a mãe de Clarinha, como a menina era chamada pela sua família, já tinha suspeitas de que o seu companheiro estava ligado ao assassinato de sua filha. Franciele Nascimento, a mãe da menina, afirmou que suspeitava dele.

Além disso, conforme as informações contidas no depoimento de Ilza, a bisavó de clarinha, a neta demorava muito no banheiro e estava constantemente afirmando que se sentia doente. Segundo o relato, Maria Clara sempre afirmava que sentia dores para fazer xixi, mas não sabia explicar o que estava acontecendo.

PUBLICIDADE

Assim, devido a isso, Ilza se ofereceu para leva-la ao medico, mas Franciele afirmou que ela mesma faria isso. Entretanto, logo depois do ocorrido, dona  Ilza soube que sua neta apenas havia pedido uma pomada para passar na filha para uma das suas amigas.

É possível afirmar que o caso de Maria Clara está causando revolta popular e também comoveu muitas pessoas ao redor do Brasil.

PUBLICIDADE

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.