Ministério da Saúde passa a considerar grávidas e mães de bebês recém-nascidos como parte do grupo de risco para Covid-19

Atenção, grávidas e puérperas entram para o grupo de risco

Anúncios

O Ministério da Saúde incluiu a partir do mês de abril na lista do grupo de risco para o coronavirus as gestantes e as puérperas que são as mães de recém-nascidos.

Segundo informações do Ministério da Saúde o grupo de risco é composto por pessoas com cardiopatia, diabéticos, pneumopatia, doença neurológica, renal, pacientes imunossuprimidos, pessoas com obesidade, problemas respiratórios, doenças hematológicas hepáticas e síndrome de Down, todas essas pessoas são consideradas do grupo de risco e agora também foram incluídas as gestantes e as puérperas.

Anúncios

De acordo com as informações do Ministério da Saúde as mulheres que estão gestantes e as que deram à luz recentemente se tornam muito vulneráveis há muitos tipos de infecções.

E por isso o ministério achou por bem colocar essas pacientes no grupo de alto risco. Antes o Ministério da Saúde havia considerado apenas a gestação de alto risco perigosa para o coronavirus, no entanto alguns estudos demonstraram que a fisiopatologia do vírus H1N1 também pode ser letal no grupo de mulheres que tenham comorbidades e estejam grávidas ou deram à luz recentemente.

Anúncios

A orientação para as gestantes é a mesma para toda a população lavar: as mãos com água e sabão ou usar o álcool em gel se não tiver o sabão e a água no momento disponível, é importante também não compartilhar objetos pessoais e ficar em locais bem ventilados evitando aglomerações ou locais onde possa haver contaminação.

Continue lendo a matéria

Escrito por

Cláudia LM

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.