Ministro da Justiça ordena que PF investigue outdoor chamando Bolsonaro de “pequi roído”

O caso aconteceu ainda no ano passado e chegou a ser arquivado em outubro

PUBLICIDADE

Ainda essa semana, a Polícia Federal iniciou uma investigação a respeito de um empresário e um sociólogo que publicaram dois outdoors ofendendo o presidente da República Jair Bolsonaro. Na ocasião citada, os dois homens afirmaram que Bolsonaro seria como um “pequi roído”.

É possível afirmar que os outdoors em questão foram fixados na cidade de Palmas ainda em agosto de 2020. A investigação, por sua vez, partiu do atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Andre Luiz de Almeida Mendonça. Assim, atualmente empresário e sociólogo estão sendo alvo de uma investigação de um suposto crime contra a honra de Bolsonaro.

PUBLICIDADE

Ainda quando os outdoors foram colocados, Tiago Costa Rodrigues, de 36 anos de idade, chegou a fazer uma vaquinha online para viabilizar os outdoors.

Em uma das publicações é possível ler que Bolsonaro não vale “um pequi roído” e também que a cidade de Palmas deseja que o presidente passe por um impeachment. No outro, por sua vez, é afirmado que o estado de Tocantins deseja paz e que Bolsonaro deve deixar o cargo para que esse objetivo seja atingido.

PUBLICIDADE

A expressão “não vale um pequi roído” é usada no estado do Tocantins para fazer referência a algo que não possui valor de natureza nenhuma. O caso em questão chegou a ser denunciado à Polícia  Federal ainda no ano passado, mas acabou sendo arquivado, o que foi comunicado ao ministro ainda em outubro de 2020.

 

Via: g1.globo.com

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.