Morte de empresário em Minas Gerais alerta sobre acidentes domésticos: “Ele morreu após acender churrasqueira”

Acostumado a sempre fazer churrascos, o empresário prontamente foi ajudar a família e, como fazia habitualmente, pegou um galão de álcool para acionar as chamas.

PUBLICIDADE

Filha não conseguiu acender a churrasqueira até que Delbson Antônio Prado de 66 anos chegou na residência e foi acender a churrasqueira.

O que ele não sabia é que mãe e filha já haviam tentado acender sem êxito, ele pegou um galão de álcool e não sabia que tinha chamas na churrasqueira, quando ele jogou o líquido inflamável houve uma explosão e o corpo de Delbson foi queimado mais de 50%.

PUBLICIDADE

O idoso passou mais de 20 dias internado por complicações das queimaduras, mesmo lutando pela vida não resistiu e faleceu, foi uma grande fatalidade.

Como era acostumado a fazer churrasco, não conferiu a churrasqueira se tinha fogo, a família de Delbson publicou essas mensagens para alertar as pessoas sobre ter segurança na hora de acender a churrasqueira.

PUBLICIDADE

Pois acidente domésticos ocorrem quando menos se espera, eles são mais comuns do que se imagina.

O Corpo de Bombeiros informou que somente em 2020 eles atenderam mais de 15 mil casos de acidentes domésticos, entre quedas, envenenamento e intoxicação, o Sargento Alan Azevedo do Corpo de Bombeiro diz que principalmente em meio a pandemia pessoas se reúnem e o número de acidentes domésticos principalmente com produtos de limpeza.

PUBLICIDADE

A churrasqueira nunca deve ser acesa com óleo de cozinha ou álcool, pois são produtos inflamáveis, o correto é da maneira mais antiga com papel isso garante as segurança de todos e não permite que a festa termina em uma tragédia.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.