Mulher sequestra bebê em maternidade e o vende por 8 mil reais; Fica o alerta

PUBLICIDADE

Quando a mulher entra na maternidade para ter seu filhos, temos o costume no Brasil de deixar que um acompanhante entre junto, em geral, o pai do bebê, mas o que não é dito aos acompanhantes é que além de dar suporte a mãe eles devem ficar de olho no recém-nascido já que não é novidade crianças sequestradas em hospitais logo a após o nascimento.

Hoje em dia os casos são mais raros de acontecer mais é bom sempre estar de olho, já que a mamãe está em recuperação os pais ou acompanhantes podem ficar alerta caso algum estranho entre no quarto ou fique muito próximo à criança. Em Taraz no Cazaquistao uma mulher saiu da maternidade com uma criança e ainda vendeu por oito mil reais, Asel tinha 22 anos e pegou o bebe enquanto a mãe comia, e o acompanhante estava distraído no telefone.

PUBLICIDADE

Quando o acompanhante voltou para o quarto a criança já não estava ela então chamou a polícia que viram as câmeras de segurança e foram atrás da mulher e o bebê. A mulher que sequestrou a criança era conhecida dos funcionários do hospital por isso entrou e saiu com facilidade, ela havia tido um bebê a poucos dias então não estranharam que ela fosse vista com um.

A polícia achou a mulher e a criança em algumas horas, e não estavam longe do hospital, ela havia vendo o bebê por oito mil reais, ela e o casal que comprou a criança foram presos e o bebê entregue a mãe, seu estado de saúde estava normal e não correu riscos, a sequestradora pegou sete anos de prisão.

PUBLICIDADE

Por mais nos sintamos seguros em algum lugar devemos ficar atentos a bebês e crianças já que são alvos fáceis e muitas vezes não tem malícia para se afastar de pessoas que querem se aproveitar do momento.

Via: bebemamae.com

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Escrito por Julia Carolina

Gosto sempre de trazer novidades e curiosidades para manter o publico informado no dia dia, sigo a linha de noticias infantis e voltadas ao publico materno, alem de receitas e remédios caseiros.