Mutilações de cavalos deixam a polícia francesa intrigada e ministro afirma que podem ter ocorrido até 30

PUBLICIDADE

As autoridades francesas têm ficado intrigadas com uma série de mutilações em cavalos e pôneis que vêm acontecendo no país. Assim, na última sexta-feira (28), o ministro da Agricultura da França chegou a declarar que até 30 incidentes já aconteceram no país, de acordo com o jornal britânico The Guardian.

Além disso, a revista francesa Le Point afirmou que um ataque foi registrado também no mês de fevereiro.

PUBLICIDADE

Segundo informações veiculadas pelo G1, o The Guardian chegou a publicar que em grande parte dos casos, a orelha direita dos animais são cortadas.

Julien Denormandie, o ministro da Agricultura da França, declarou que nenhuma possibilidade acerca das mutilações está sendo excluídas das investigações.

PUBLICIDADE

Logo depois do primeiro ataque, que aconteceu em Auxerre, na Borgonha, um esboço relativo a uma descrição de um homem que teria brigado com dois agressores em seu refúgio de animais foi veiculado pelas autoridades.

O refúgio em questão se localiza em uma vilã, que se situa na região de Bourgogne-Franche-Comté.

PUBLICIDADE

Na última quinta-feira (27), Nicolas Demajean, o responsável por dirigir o Rancho da Esperança, declarou à emissora de  TV regional France 3 que costumava confirmar de deixar os animais soltos no pasto. Entretanto, após os ataques, ele passou a ter medo de fazer isso.

De acordo com o G1, Demajean foi alertado de que algo estava errado pelos porcos do local, que gritaram.

Esses acontecimentos se espalharam pela web e deixou a comunidade internacional indignada.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.