O ministro da Saúde Eduardo Pazuello afirma que a saúde no Brasil “não colapsou e nem vai colapsar”

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, declarou, na quarta-feira (10), que o sistema de saúde brasileiro “não colapsou, nem vai colapsar”. A fala foi proferida no mesmo dia em que o país perdeu 2.349 vidas para a Covid-19, o maior número de mortes em 24h desde o início da pandemia.

PUBLICIDADE

O Ministro da saúde Eduardo Pazuello declarou em entrevista na última quarta-feira que o sistema de saúde no Brasil não colapsou e nem vai colapsar.

Essa frase Pazuello foi proferida no dia em que o país perdeu 2.349 vítimas para covid-19, foi o maior número de mortes em 24 horas.

A declaração do ministro é contrário ao que muitos secretários afirmaram dizendo que o Brasil terá 3.000 mortes diárias por covid-19.

O ministro afirmou que o Brasil irá receber em torno de 25 milhões de doses de vacina, é uma quantidade menor do que a prevista, mas a previsão é que serão entregues ainda nesse mês de março.

PUBLICIDADE

Até o momento o Brasil vacinou 11,7% da população no mês de fevereiro, houve um número elevado de mortes devido a pandemia e bateu grandes recordes, no dia 2 bateu um recorde de 1.726 pessoas mortas pela covid-19.