Pai de vítima consola mãe de sequestrador do ônibus na ponte Rio-Niterói

Homem emociona ao falar com mãe de sequestrador após sua morte

PUBLICIDADE

O pai de uma das vítimas do sequestro que aconteceu em um ônibus na ponte Rio-Niterói na manhã da última terça-feira (20) acabou virando um dos maiores assuntos após sua filha ter sido liberada ao final de toda a ação.

Ao se encontrar com a mãe do sequestrador, que acabou morrendo devido a um tiro disparado por um atirador de elite que participava da ação e que inclusive foi comemorado pelo governador Wilson Witzel, o homem tomou uma atitude inesperada.

PUBLICIDADE

O aposentado, Paulo César Leal, precisou ir até a Delegacia de Homicídios (DH) de Niterói, para poder acompanhar sua filha que estava no ônibus sequestrado e foi intimada a ir até ao local para poder prestar depoimento a respeito do caso.

No local, foi quando o homem acabou se encontrando com a mãe do sequestrador que foi identificado como sendo Willian Augusto de 20 anos de idade.

PUBLICIDADE

Em uma entrevista concedida no local, o pai da vítima declarou algo que acabou emocionando. Ele contou que é evangélico, e que por isso acabou se lembrando dos ensinamentos de Jesus Cristo neste momento. E que o pensamento cristão é o de prestar amparo, e que ali tinha uma mãe que acabou de perder o filho.

O aposentado conta que no momento tentou apoiar a mãe do sequestrador, e passar um pouco de conforto para ela, que acabou de perder o seu filho. A atitude do aposentado acabou sendo muito elogiada pelos internautas.

PUBLICIDADE

A filha de Paulo, Raine, foi a primeira dos seis reféns que foi liberada pelo sequestrador antes que ele fosse abatido pelos atiradores de elite.

O pai da jovem comentou que a reconheceu ao vê-la durante a transmissão que estava sendo exibida na televisão.

Como milhares de brasileiros que ontem ficaram prestando bastante atenção nos momentos de tensão vividos pelos reféns do ônibus, o pai acabou conseguindo identificar que a filha estava entre os reféns do ônibus que ficou parado na ponte Rio-Niterói sob o comando do sequestrador.

Paulo revelou que ao ver a filha no local, ficou muito assustado, mas que posteriormente se sentiu aliviado por ver que ela já estava sendo libertada do ônibus, segundo ele declarou em uma entrevista ao site “O Fluminense”.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.