Pastor evangélico adota adolescente violentada pelo pai biológico e comete o mesmo crime

Um pastor evangélico de 50 anos foi preso na última quarta-feira (30) em Ponta Grossa (PR) por estuprar a sua filha adotiva de 13 anos. Segundo a Polícia Civil, o homem também é Guarda Municipal e estava foragido há dois meses, desde que foi denunciado.

PUBLICIDADE

Na última quarta-feira (30) em Ponta Grossa Paraná, um pastor evangélico de 50 anos de idade foi preso por suspeita de abusar da filha adotiva de 13 anos de idade.

A Polícia Civil informou que o pastor também era Guarda Municipal e desde que foi denunciado há dois meses, estava foragido.

PUBLICIDADE

O pastor evangélico junto com a sua esposa decidiram adotar a adolescente por saberem que a menina sofria abusos do pai biológico que estava preso desde o ano passado.

O pastor junto com a sua esposa conquistaram a guarda provisória da adolescente, a criança então passou a morar com o casal mas logo em seguida decidiu voltar para a companhia da mãe em julho deste ano.

PUBLICIDADE

Quando a filha foi morar com a mãe, ela percebeu que algo estava errado com a adolescente, até que um dia ao chegar em casa flagrou o pastor abusando da filha, então ela fez um boletim de ocorrência.

Desde então o pastor fugiu com a esposa para o Paraná, de acordo com a investigação a adolescente sofria várias torturas físicas e psicológicas e frequentemente era punida pela esposa do pastor.

PUBLICIDADE

O Ministério da Saúde, publicou um boletim epidemiológico afirmando que grande parte dos casos de violência e agressão, provém de pessoas do convívio das vítimas, em sua maioria são familiares.

A pesquisa também mostra que essas violências acontecem mais de uma vez, segundo o boletim o trabalho de prevenção se constrói com informação.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.