Patrão tira a vida de jovem ajudante de pedreiro por causa de 200 reais e deixa dedo na cena do crime

O homem ainda acabou cortando o dedo sem querer e deixando-o na cena do crime.

PUBLICIDADE

Um crime aconteceu no litoral de São Paulo e o motivo teria sido uma dívida de r$ 200. O jovem foi identificado como Max Santos e veio da cidade de Propriar que fica no estado do Sergipe para trabalhar em São Paulo em busca de melhorias de vida para ele e para sua família.

Max tinha 24 anos e trabalhava como ajudante de pedreiro, mas infelizmente acabou morrendo por causa de r$ 200, esse valor custou a vida do jovem trabalhador.

PUBLICIDADE

Tudo aconteceu quando o Max decidiu cobrar de seu patrão o valor do serviço prestado por uma pintura. Os dois acabaram discutindo e o patrão fez ameaças a Max dizendo que iria buscar uma arma para tirar sua vida. Max então decidiu voltar para sua casa, lá ele estava juntamente com sua mãe.

Acontece que as palavras do patrão não eram apenas promessas, ele realmente voltou para cumprir o que havia prometido para Max e no início da noite no último sábado (14) o patrão chegou até a casa de Max e o golpeou diante de sua mãe.

PUBLICIDADE

A polícia encontrou o rastro de sangue por todos os cômodos da casa onde Marx morava com a mãe e para piorar toda situação o patrão sem querer acabou decepando o próprio dedo e deixando o dedo no local, assim a polícia não teve dúvidas sobre o verdadeiro autor do crime contra o jovem Max.

A polícia encontrou o dedo e segue investigando o caso, infelizmente para o jovem Max que veio de tão longe em busca de uma vida melhor na capital paulista chegou o fim e por tão pouco o jovem acabou perdendo a sua vida, sua mãe agora encontra em dor e desespero, sozinha sem o filho amado e trabalhador que veio tentar a sorte na capital paulista.

PUBLICIDADE

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.