PM que assassinou esposa grávida, invadiu o quartel e deixou tenente e major sem vida, enviou áudio para a mãe: ‘Mainha, me perdoa, mainha’

O caso chocou a comunidade local.

PUBLICIDADE

Nesta última terça-feira (20), o soldado da Polícia Militar identificado como Guilherme Barros, de 27 anos, provocou uma verdadeira tragédia em Pernambuco.

O dia de fúria de Guilherme começou com o assassinato de sua esposa Claudia Gleice da Silva, de 33 anos, que estava grávida de três meses. Ela estava em casa na cidade do Cabo de Santo Agostinho, localizada na Região Metropolitana do Recife. Capital do estado, quando foi alvejada por pelo menos sete tiros.

Cláudia e Guilherme estavam juntos há pouco mais de cinco meses e tinham se separado há alguns dias, entretanto o PM não aceitava o fim da relação.