Polícia identifica e prende homem que vendia atestado médico falso para furar a fila da vacinação contra a covid-19

Suspeito já foi preso por cometer o mesmo crime em 2018. A comercialização de atestados e declarações por até R$ 400 para pessoas que fingem ter comorbidades acontece à luz do dia no Centro da capital paulista. O G1 negociou compra para reportagem, mas documento falso não foi usado.

PUBLICIDADE

A polícia na última sexta-feira (28) identificou um suspeito de vender vários atestados médicos no centro de São Paulo.

Os atestados era para as pessoas que não tinham nenhum problema de saúde e pudessem furar a fila da vacinação.

PUBLICIDADE

Eles compravam o atestado por cerca de r$ 20 e nele continham várias mobilidades, o crime foi flagrado e o inquérito da polícia foi aberto para investigar a situação.

Segundo informações dos policiais o homem tem 35 anos de idade e já tem passagem na polícia pelo mesmo crime, ele vende atestados médicos falsos, até o momento os policiais não o encontraram mas estão à procura do suspeito.

PUBLICIDADE

O delegado Roberto Monteiro, primeiro titular da Seccional do centro disse que sempre agiram ali na área da 1ª DP e diante dessa demanda de atestados médicos eles intensificaram a investigação para prevenir esse tipo de crime.

A polícia através de toda investigação conseguiu descobrir essa venda de atestados médicos falsos, os documentos fraudados eram comercializados as pessoas procuravam sem ter nenhuma doença, mas eles colocavam que tinha doença crônicas para que pudessem receber a vacina.

PUBLICIDADE

A Polícia Civil de São Paulo afirmou que as ferramentas que possui para investigação é uma das mais modernas do mundo e por isso tem conseguido identificar esses marginais, a operação começou há dois anos muitas pessoas já foram presas, tem o apoio da Polícia Militar da secretaria da Justiça, da Guarda Civil Metropolitana e a secretaria de Desenvolvimento Social.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.