Preso que foi beneficiado com a saidinha por causa do coronavírus, abusa e mata jovem de 18 anos

Agora após esses crimes a ficha criminal do presidiário subiu para 5 casos.

Anúncios

A Polícia Civil de Poços de Caldas Minas Gerais, falou em uma entrevista coletiva esclarecendo os fatos apresentados durante a investigação sobre a morte de uma jovem de 18 anos moradora da cidade, contaram com detalhes o crime, de acordo com informações da Polícia o presidiário confessou o crime.

Jennifer, a jovem de 18 anos havia desaparecido no início do mês de abril, foi encontrada na manhã da quinta-feira do dia 23 na mata próximo à cidade de Poços de Caldas. A Polícia Civil comentou na coletiva de imprensa que todos os fatos estão sendo investigados.

Anúncios

De acordo com a polícia, o presidiário que violentou e matou a jovem de 18 anos, é um presidiário de 35 anos, que foi beneficiado com a saída da cadeia devido a pandemia, para cumprir em domicilio, era uma liberdade provisória obtida junto ao Conselho Nacional de Justiça.

Agora após esses crimes a ficha criminal do presidiário subiu para 5 casos, muitas pessoas comentaram sobre isso nas redes sociais, achando um absurdo, pessoas de bem, famílias dentro de casa e criminosos saírem da prisão para praticarem crimes absurdos como esse praticado contra uma moça de apenas 18 anos com uma vida inteira pela frente.

Anúncios

De acordo com a polícia, as investigações para encontrar o autor do crime, teve início no dia 4 de abril, quando teve início o registro de desaparecimento de Jennifer Hugo.

Continue lendo a matéria

Escrito por

Cláudia LM

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.