Procon interdita farmácia após denúncias de vendas de álcool em gel por um preço absurdo

Muitos comerciantes estão aproveitando da situação para vender álcool em gel com valores altos para os consumidores.

PUBLICIDADE

A situação está cada vez mais complicada com essa pandemia se espalhando cada vez mais por todo o mundo, com isso muitas pessoas estão se desesperando e correndo atras para se prevenir da melhor maneira que podem.

A população está alarmada e com isso estão a procura de mascaras e álcool em gel o que tem ajudado um pouco para que não contraia o vírus.

PUBLICIDADE

E nos últimos tempo, a comercialização de gel e de máscaras tem ficado cada vez mais competitiva e obteve uma procura bem significativa.

E dessa forma, muitos estabelecimento que vendem esses produtos tem abusado nos valores, com o intuito de faturar nesse momento tão complicado e delicado para todos.

PUBLICIDADE

Mas o que muitos consumidores não sabem, é que eles podem fazer denúncias desses comércios que estão abusando nos preços, e com isso o estabelecimentos podem sofrer com essa ação.

E foi isso que ocorreu em uma farmácia que fica na região continental da cidade de Florianópolis, após varias denúncias de preços abusivos com relação a esses itens.

PUBLICIDADE

O Procon da prefeitura foi acionado e na tarde desta última Terça feira, dia 17 de Março, a farmácia foi interditada como resultado da fiscalização.

Segundo Gean Loureiro, essa ação era para servir como lição para outros comerciantes que fazem as mesmas coisas, e revelou que estavam fiscalizando o máximo que eles pudessem, pois eles estão cientes de que muitos locais estão praticando essa ilegalidade.

A farmácia interditada estava vendendo os produtos com preços altíssimos, considerados absurdos. o álcool em gel de 30 ml estava saindo á R$ 10,99.

Conforme relatado pelo procon, se pesquisar pela internet é possível encontrar o produto em maior quantidade por um valor da metade do preço.

A ação de interdição é valido por tempo indeterminado, ou até que seja comprovado junto ao órgão de defesa que o estabelecimento segue as regras, fazendo a correção dos valores irregulares denunciados.

Se caso for encontrado estabelecimentos que praticam as mesmas irregularidades, o consumidor poderá denunciar ao procon dce sua cidade, apresentando a nota fiscal onde aparece o valor e o produto adquirido.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Margareth Santos

Gosto de dedicar uma parte do meu tempo levando noticias e informações através de matérias relacionadas a tudo, inclusive de saúde, culinária, famosos e do mundo da maternidade.