Seguranças do “Carrefour” espancam homem negro que morre em seguida

A vítima foi brutalmente agredida pelos seguranças do mercado por não aceitar se retirar da loja após discussão com os agentes relatou agressores

PUBLICIDADE

A vítima foi brutalmente agredida pelos seguranças do mercado por não aceitar se retirar da loja após discussão com os agentes relatou agressores.

O caso ocorreu em Porto Alegre, o homem identificado como “João Alberto” tinha 40 anos quando foi alvo da brutalidade dos agentes de segurança do mercado “Carrefour”, não é a primeira vez que a rede internacional de super mercados esteja envolvida com funcionários agredindo outras pessoas e animais.

Testemunhas no local afirmaram que tanto o homem agredido como os seguranças estariam apenas discutindo sobre adentrar o estabelecimento, testemunhas não conseguiram identificar no momento qual seria o problema de sua entrada no estabelecimento.

Um dos seguranças era policial militar e foi levado de imediato para um presídio de sua corporação, o outro agente era somente segurança do hiper mercado e foi levado para delegacia da polícia Civil. Ambos serão autuados com homicídio duplamente qualificado.

PUBLICIDADE

De acordo com o depoimento do policial militar o homem de 40 anos teria se alterado com a operadora de caixa e o mesmo ameaçado agredi-la. O policial militar afirma que tentou retirar o homem de forma pacífica do estabelecimento, mas o indivíduo permaneceu alterado.

Após os depoimentos dos agressores compadecerem de divergências testemunhas que filmaram o momento do espancamento reafirmam que o homem foi seguido pelos agentes de segurança e agredido na saída do local.

Funcionários do hiper mercado tentaram impedir as gravações dizendo que o homem teria agredido uma fiscal, o “Carrefour” deu a nota de que rompera o contrato com a empresa prestadora de serviços de segurança e que tomará todas as medidas cabíveis em seu estado moral. Homem agredido não resistiu.

PUBLICIDADE

Via: metropoles.com