Seu bebê foi concebido durante um abuso, mas ela preferiu não abortar e a firma: “Ele é minha maior bênção”

Paula disse que também foi concebida em um abuso que aconteceu no ano de 1991.

PUBLICIDADE

Paula Peyton, é palestrante e tem um testemunho de vida difícil, ela é ativista pró-vida e seu filho foi concebido durante uma buso, mas ela o define como um presente honroso e sincero de Deus e disse que isso é o que significa o nome de seu filho.

Paula disse que também foi concebida em um abuso que aconteceu no ano de 1991 e ela também é a mãe de Caleb uma criança que nasceu de um abuso coletivo que aconteceu no ano de 2017.

PUBLICIDADE

Apesar de todas as dificuldades enfrentadas em sua vida, hoje Paula atua como diretora executiva da Hope After Rape Conception, que é uma organização que não têm fins lucrativos que se dedica a ajudar as mães que sofreram abuso e precisam de apoio físico e psicológico para criar seus filhos.

Paula contou sua história e a história dela foi publicada em uma coluna na plataforma pró-vida live action, lá ela conta como tudo aconteceu. Paula diz que sofreu um grande trauma na noite em que seu bebê foi concebido.

PUBLICIDADE

Ela disse que dois homens apontaram uma arma para sua cabeça e abusaram dela de todas as formas possíveis. Quando eles acabaram ela disse que não sabia se Deus ainda tinha poupado sua vida, pois a sua alma simplesmente se apagou e ela disse que viveu um eterno luto a partir de então.

Paula contou que naquele momento mais difícil de sua vida onde viveu o pior pesadelo que marcou para sempre a sua vida um membro do clero da confissão evangélica que frequentava a pressionava para tomar a pílula do dia seguinte.

PUBLICIDADE

Mas não aceitou nenhuma tentativa para evitar a gravidez, embora chorava o tempo todo e perguntava a Deus por que ele havia permitido aquilo acontecer com ela conseguiu reagir.

Recebeu ajuda da organização na qual hoje pertence e começou a dar passos para uma nova etapa para uma existência anormal. Muitas pessoas disseram a ela que seu bebê era um mal por ter sido gerado durante uma um abuso, mas ela considera seu filho como uma grande bênção divina para sua vida.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.