Terapia que reduz taxa de mortalidade por Coronavírus é aplicada na Itália

De 15% para 6% foi à redução obtida na Itália, por tratamento onde foi utilizado plasma sanguíneo hiperimune, de acordo com resultado em teste feito nos hospitais Policlínico San Matteo de Pavia e Asst de Mântua, mostrado em torno de Lombardia nesta segunda-feira (11).

PUBLICIDADE

Terapia utilizando plasma baixa taxa de mortalidade em pacientes infectados com Covid-19 na Itália.

De 15% para 6% foi à redução obtida na Itália, por tratamento onde foi utilizado plasma sanguíneo hiperimune, de acordo com resultado em teste feito nos hospitais Policlínico San Matteo de Pavia e Asst de Mântua, mostrado em torno de Lombardia nesta segunda-feira (11).

A terapia foi realizada com 46 pacientes com coronavírus, onde tinham três objetivos: reduzir mortes em curto tempo dos pacientes em estado grave, melhorar a respiração e problemas quanto à inflamação.

Os índices positivos com maior significância na terapia experimental foram alcançados na redução da taxa de mortalidade.

PUBLICIDADE

“No começo, a mortalidade dos infectados utilizando respirador na terapia intensiva ficava entre 13% e 20%, média de 15%, onde na terapia com plasma hiperimune foi para 6%, esclareceu Fausto Baldanti, diretor no setor de virologia no Hospital de San Matteo.

Na semana passada, o ISS (Instituto Superior de Saúde) e a Aifa (Agência Italiana de Remédios) já teria informado que seria conduzido um estudo de alcance nacional, no intuito de avaliar o quão eficaz e o plasma sanguíneo no tratamento do coronavírus.