Uma mulher é infectada com coronavírus sem sair de casa: “Isso não é a gripe, é um monstro completamente diferente”

Uma mulher é infectada com coronavírus sem sair de casa: "Isso não é a gripe, é um monstro completamente diferente"

PUBLICIDADE

Uma mulher é infectada com coronavírus sem sair de casa: “Esta não é a gripe, é um monstro completamente diferente”

PUBLICIDADE

Ela se crê que se contagiou durante una entrega de comida, que ela pediu a domicilio, por seu problema de saúde ela teve que se fazer a quarentena   durante três semanas. Devido a enfermidade que padece de autoimune e estar muito assustada

 

Quando, há pouco mais de três semanas, começaram a surgir os primeiros  casos de contágio por coronavírus nos Estados Unidos, Rachel Brummert decidiu se trancar em sua casa em Charlotte, na Carolina do Norte.

PUBLICIDADE

 

Ela sofre de uma doença autoimune e, sendo considerada uma população de risco, entendeu que o melhor para sua saúde era se isolar completamente, evitando assim o contágio que poderia ser fatal.

A partir daquele dia, ele não saiu de casa. Até o marido trocou de quarto e dormiu em outro quarto. Rachel também cumpriu impecavelmente todas as medidas sanitárias de limpeza e higiene.

PUBLICIDADE

“Eu realmente pensei que estava fazendo tudo certo”, diz a mulher à WCNC. No entanto, alguns dias atrás, depois de apresentar sintomas de gripe, tosse e desconforto geral, ele passou a ser testado para o coronavírus. O resultado foi positivo.

 

Agora Rachel, que apesar de tudo não teve que ser admitida, confessa estar “completamente assustada”, já que é o momento em que ela está mais doente em toda a sua vida. “Não é como a gripe, é um monstro completamente diferente”, diz ele.

 

Sobre como poderia ter sido infectada, essa americana acredita que deve ter sido quando tocou as sacolas de comida que uma entregadora trouxe do supermercado sem luvas. É a única vez que ela se lembra de poder baixar a  guarda.

 

A pandemia de coronavírus deixa 2,4 milhões de casos e 165.000 mortes em todo o mundo. Os Estados Unidos superam 40.000 fatalidades e continuam a crescer acima de 25.000 casos por dia, seguidos pela Espanha, o país mais afetado da Europa em termos de infecções.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redatora S Silva

Sou colunista de noticias, de famosos, tv, receitas, politicas e testemunhos e mensagens, reflexoes. Buscamos sempre o melhor, para que as notcias chega a tempo para todos.